quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

A final do costume

Paixaodabola na vitória encarnada ante o V.Setúbal, a caminho da final de ...Coimbra.

Quarta, 11

Taça da Liga
1/2 final


SL Benfica  3-0 V.Setúbal


Após ter colocado um doloroso "espinho" na "pata do Leão, impedindo o mesmo de continuar na "corrida" de um titulo cada vez mais utópico, eis que a Águia persistiu no seu "papel de ladrão de sonhos" e retirou o V.Setúbal de uma final que seria algo de relevante.
Com Jesus a alterar o seu onze base e a dar oportunidades aos mais "necessitados" em termos competitivos, poder-se-á dizer que o paradigma se manteve fiel, mas com uma outra interpretação, sendo que alguns aproveitaram a "benésse" do mister ( Lisandro Lopéz e Gonçalo Guedes  em evidência...) para subirem mais uns "degraus" na sua própria afirmação numa equipa que por via das habituais "vendas" vai abrindo alguns "portais" para os ditos "projectos da bola ".
Neste jogo, até foi a equipa do Sado a entrar melhor na partida e a colocar por várias vezes a baliza de Artur em "sentido", com Pelkas e Suk em plano de destaque numa equipa que claramente nada teria a perder neste decisivo encontro, sendo que ao invés a equipa encarnada parecia estar algo "enferrujada" nos seus processos de jogo, já que defensivamente abriam enormes brechas e no plano ofensivo pouco ou nada incomodavam o jovem Alemão Lukas Raeder.
Foi então que o jovem Peruano Advincula teve uma reação que refletiu a sua própria inexperiência ao puxar Gonçalo Guedes em plena área de rigor, dando uma oportunidade daquelas que "caiem dos céus" para que Talisca voltasse a ...sorrir, sendo que este foi o menor dos "pecados" para o Vitória, já que na sequência do lance resultou a expulsão do energético jogador dos ...Andes.
Pouco tempo depois surgiu o segundo penaltie e por via desse facto, um outro golo saiu da baliza do jovem Lukas, este apontado por Pizzi a castigar uma carga sobre Talisca.
 Na segunda parte, o emblema da Águia com a entrada de Jonas apareceu mais incisivo na sua própria dinãmica de jogo e conjugou a sua superioridade numérica  para "cair" em cima de um Setúbal resignado, tendo ainda havido tempo para o já habitual golo de Jonas, golo esse surgido após uma apreciável jogada do ataque encarnado.
Nos entretantos, a trave Sadina impediu um avolumar excessivo do placard final, sendo que agora a espera pelo  nome do adversário da final de Coimbra será longa, já que a outra meia final que irá opor Maritimo vs FC Porto só se disputará no inicio de ...Abril !!!!

3 comentários:

Anónimo disse...

Olha lá o fanaticozito vermelho, o titulo não seria melhor e mais completo, " a final do costume com a ajuda do costume" assim sim seria um titulo honesto, mas isso é difícil de admitir principalmente quando se tem vermelhite aguda cronica.

Anónimo disse...

"Há ladrões que estão presos por roubarem menos", esta frase que diz muito a muita gente neste país que podia ser um oásis, foi dita ontem por alguém que de facto foi espoliado à descarada por quem ano após ano, vai tendo menos vergonha de beneficiar a sua cor clubística, e como os contribuintes Portugas já andam de tanga tipo tribos em africa, tomem lá mais uma ripada pois como já estão habituados não doi e como tem o objectivo de assalto ao poder 1,8 milhões não é nada, e o que dirão agora as pessoas da ilha de Tavira com casas construídas à 50 anos que agora estão a ser demolidas.
É o que diz a lei, certo?
Então o museu, a bilheteira, o balneário que foram construídos sem licenças nem vesturias de construção teram esse fim, certo?
Vamos ver.
Ò melhor, claro que não, estamos em Portugal.
Como diria o poeta popular:
"Ò merda de pais que tudo aceitas por tão pouco"

Patryck Leal Gandra disse...

Mattos,

Participe do Super Quiz:
Terceiro desafio