segunda-feira, 8 de abril de 2013

Um "coelho" chamado...Kelvin.

 Paixaodabola no embate entre Dragões e Guerreiros no qual os azuis venceram na recta final...


Segunda, 08


Liga ZON SAGRES
25ª Jornada

O jogo do Dragão entre FC Porto e SC Braga ganhara no fim de semana uma importância suprema devido  aos registos vitoriosos dos adversários directos, SL Benfica e P.Ferreira, tendo o mesmo correspondido às expectativas, já que foi quase sempre disputado com muita entrega e com a incerteza do resultado sob o relvado.
Claro está que o FC Porto foi mais dominador, teve muito mais posse de bola mas nem por via desse facto o SC Braga deixou de ser uma equipa bastante perigosa nas suas investidas ofensivas com Viana, Mossoró, J.Pedro e sobretudo Alan, sendo que seria o virtuoso Brasileiro a inaugurar o marcador numa jogada fabricada e concluida pelo mesmo.
Mas não demoraria muito para aparecer o empate através do pé esquerdo de James, sendo que até ao intervalo nada mudaria, mas com o recomeço da partida , a equipa de V.Pereira reentrou convicta que poderia e deveria mudar a história do jogo e verdade seja dita, mesmo com a boa vontade dos "Guerreiros do Minho", a verdade é que o sentido foi quase sempre o mesmo, ou seja , a baliza de Quim.
E após várias bolas à trave , eis que V.Pereira tirou " um coelho da sua cartola" colocando o "menino" Kelvin em jogo, tendo o mesmo numa virada só marcado dois golos que "mataram" a partida , derrotando assim Peseiro e compª para gáudio dos Pacences e amargura dos milhões de benfiquistas que "apoiavam" o Braga desde o apito inicial de P.Proença, o qual imagine-se só, não teve influência no resultado.

2 comentários:

P. Ungaro disse...

Boas,

Antes de mais esperava que o Braga fosse fiel aos seu principios e viesse jogar o jogo "olhos nos olhos", no entanto foi ao Dragão com um autocarro, defendendo e tentando jogar no contra-ataque, como jogam as equipas que lutam para não descer.
Por isso o FCP teve muitas dificuldades em entrar com bola junto da area do adversário.
Penso que o FCP fez uma boa primeira parte com boas trocas de bola e com objectividade, que resultou no golo do empate. No entanto na segunda parte, e graças ao anti-jogo do Braga o jogo deixou de ter espectáculo e tornou-se desagradável, até que Kelvin desbloqueou com um golo pleno de intencionalidade. A partir daí o FCP soltou-se e fez aquilo que bem sabe jogou a Barça concluindo com mais um golo do Joker Kelvin.
O Porto foi premiado por acreditar e o Braga penalizado por jogar ultra defensivamente.

Um abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.pt/

Mattos disse...

Boas...

Pois é, P.Ungaro, subscrevo na integra o teu comentário, sendo que depois do golo de Alan, não foi surpresa ver o SC Braga a adoptar tamanha táctica defensiva, caso para dizer ... raios partam o golo do SC Braga, visto que acabou por estragar o espectáculo.

Abraço